- DayCâmbio - Grupo Daycoval - https://www.daycambio.com.br/quais-fatores-influenciam-na-cotacao-do-dolar-e-outras-moedas-estrangeiras/

Muita gente que ia viajar para os Estados Unidos em 2022, 2021, 2016… ficou assustada com a cotação do dólar. A moeda americana chegou a ultrapassar a mansão dos R$ 6 no câmbio turismo em 2022, estragando os planos de férias de muita gente. Mas não foram só os turistas que se amedrontaram. Empresas brasileiras que tinham dívidas ou negócios em dólar também sofreram bastante com essa subida. Muitos são os fatores que explicam tamanha variação na cotação do dólar, já que o mercado de câmbio é bastante oscilante. Mas, ao contrário do que muitos pensam, o mercado brasiliano não tem tanto impacto nesses valores quanto o cenário extrínseco.

Isso é o que mostram alguns estudos feitos sobre o ponto, a exemplo de uma pesquisa feita por José Luiz Rossi Júnior, professor do Insper e publicada em 2013. O trabalho foi tema de reportagem no jornal Folha de S.Paulo. Segundo o levantamento feito por Rossi Junior e sua equipe, é o cenário global quem determina a cotação do dólar e não questões internas. Os resultados foram obtidos levando-se em conta os movimentos da cotação do dólar no Brasil desde 1999, quando a moeda ficou ensejo à flutuação, até 2011. A equipe de economistas observou que o comportamento do câmbio é normalmente definido pelo:

  • Comportamento do câmbio será definido pelo proporção de incerteza externa;
  • Preço das commodities (matérias-primas com preços fixados no mercado extrínseco);
  • Pela disponibilidade de recursos privados voltados para investimentos.

Por isso, para entender as variações cambiais e a variação na cotação do dólar, é preciso estar sengo ao que está acontecendo no cenário econômico mundial. Para referir alguns exemplos, basta lembrar o que aconteceu entre 2015 e 2016, quando a moeda americana atingiu patamares altíssimos. Naquele período, o FED (Banco Mediano americano) havia anunciado num aumento em sua taxa básica de juros. Para os investidores americanos, isso significava que manter o verba por lá era mais vantajoso. Com isso, menos dólares permaneceram no Brasil, elevando o seu valor no país.

Governo pode intervir na cotação do dólar

Historicamente, o Governo já teve grande influência e controle sobre a cotação do dólar. Em 1994, quando instaurou o Projecto Real, fixou a moeda americana em R$ 1. Em 1999,  deixou de controlar o câmbio e desvalorizou o real. Em menos de três meses, a moeda brasileira recuou 80% frente ao dólar.

Atualmente, o governo faz intervenções pontuais, unicamente quando necessário. O Banco Mediano pode comprar ou colocar moedas estrangeiras no mercado para controlar a variação cambial. Essas medidas são necessárias para sofrear o progresso da inflação e manter o estabilidade econômico do país.

Na prática, o turista que for viajar para os Estados Unidos ou para qualquer outro país estrangeiro, vai precisar de uma boa empresa de câmbio que ofereça taxas competitivas. É importante lembrar que a cotação do dólar divulgada diariamente dificilmente será o valor encontrado em qualquer instituição. Por isso, é importante, na hora de comprar dólar, comprar euro ou outra moeda estrangeira, fazer uma boa pesquisa para saber que empresa de câmbio oferece as melhores condições.

DayCâmbio –  Rede de casas de câmbio do Grupo Daycoval.

Negocie agora com nossa equipe, temos diversos canais de contato para tirar suas dúvidas e fechar o melhor negócio. São mais de 80 lojas de câmbio em todo o Brasil para um bom negócio!